Seleccione o seu idioma

Top secret para noivos. História e segredos do fato italiano
Moda

09 Novembro 2021

Top secret para noivos. História e segredos do fato italiano

Top secret para noivos. História e segredos do fato italiano

A elegância de um homem não semede unicamente pela aparência, até porque está também intimamente ligada à cultura e ao saber. Um saber relacionado com a sua origem, as suas preocupações, a sua profissão, que sempre procura enriquecer-se e crescer com cada experiência e aventura vital. No seguinte post, damos algumas pinceladas sobre os fatos de homem e a sua história, para que vestir o fato de noivo não se reduza unicamente a uma exibição esplendida se não que, em adição, se converta numa expressão carregada de simbologia e valor.








Sabes que a verdadeira elegância reside na excecionalidade, por isso procuras que o teu fato de noivo seja capaz de transmitir um carisma inigualável. Vestiste uma infinidade de fatos ao longo da tua vida mas um casamento é o momento perfeito para te apresentares na tua melhor versão. És exigente e sabes que o teu outfit não será como o resto, por isso, encantar-te-ás conhecer algumas das curiosidades históricas sobre esta peça tão especial.








Queres que o teu fato de cerimónia exiba a elegância e o tradicional? A alfaiataria clássica será sempre a tua melhor aposta, mas gostarás de saber que existem diferentes origens igualmente influentes na história da moda masculina. A alfaiataria napolitana e a inglesa merecem a nossa atenção especial, pois ambas são complementares e ao longo das décadas têm evoluído e foram-se cultivando mutuamente, nas suas origens, desenho e padrão.








O fato italiano combina de forma sublime a arte e a elegância de uma peça repleta de tradição. Ainda que a sua história remonte a 1930, o casaco napolitano de hoje não é muito diferente do criado pelo famoso alfaiate italiano Vicenzo Attolini e que se caracteriza por um cruzar mais abaixo do que o normal. Nos anos 30, Attolini utilizou a sua sensibilidade para desenhar e cortar um casaco com uma pouco usual e extravagante linha nunca antes vista. A ligeireza e a comodidade eram os seus pontos fortes, assim como as suas impecáveis costuras, elaboradas como se tratasse de uma segunda pele. Uma tendência enraizada também pelo alfaiate Peppino Miniello, outro dos nomes destacados da moda napolitana nas suas origens.







O denominado Príncipe de Gales é, junto com o tweed, um dos tecidos ou materiais mais famosos que existem no universo dos fatos de homem. Este acabamento virou moda nos anos 20 por ser um dos prediletos de Eduardo VIII do Reino Unido, conhecido como Duque de Windsor, quando era Príncipe de Gales. Este tipo de tecidos mais clássicos e sóbrios são característicos da alfaiataria inglesa, nascida na mítica avenida londrense de Saville Row. O fato inglês era, na sua origem, armado e estruturado, maioritariamente em cores como o cinzento ou o azul-escuro. Eram casacos com entretela para dar corpo à peça e diferenciando-se dos italianos, com ombreira.









Nomes, tecidos, datas ou anedotas, são pequenos dados que destacam o seu valor e te permitem conhecer um pouco mais sobre o fato de noivo que selecionas. Seja qual for o desenho ou o estilo, estudar as suas origens e a sua história sem dúvida potenciarão a experiência de vestir esta peça tão genuína.

Deixe o seu comentário sobre este artigo

O formulário foi submetido com sucesso.
Campo de preenchimento obrigatório.
Campo de email inválido
Campo com limite máximo de caracteres
Este campo não coincide com o anterior
Campo com limite mínimo de caracteres
Ocorreu um erro na submissão, por favor reveja o formulário.

* Campos de preenchimento obrigatório.